Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


Luís Martins.jpg

 

Luís Martins, com 53 anos de idade, começou a jogar futebol no Sporting Clube de Portugal, nos escalões de escolas e infantis. Foi ainda praticante de Natação, Ginástica e Atletismo – vindo mais tarde a passar pelo Odivelas.

Já universitário, no curso de Educação Física, acaba por se dedicar ao Futsal, devido à difícil conciliação dos treinos com os estudos.
 
Voltou depois ao futebol, com passagens pelo Odivelas como treinador adjunto dos juvenis, Belenenses e Coruchense e novamente pelo Odivelas.
Mas é no seu clube de origem, o nosso Sporting, onde foi ao longo de quatro anos o treinador dos juvenis, tendo orientado Cristiano Ronaldo, que viria a atingir maior projecção. Viria a sagrar-se campeão nacional em 2003/2004 no escalão de juvenis e na temporada de 2004/2005 passou a adjunto de José Peseiro, no plantel sénior, época em que quase nos sagrámos campeões e em que chegamos à final da Taça UEFA. Com a ascensão de Paulo Bento a treinador da equipa principal, após a saída de Peseiro, Luís Martins fica com a tarefa de orientar os Juniores, acabando por conquistar o campeonato nacional de 2005/2006.
Em relação a Cristiano Ronaldo, viria a declarar em entrevista recente: “O Sporting teve a sorte de ter Cristiano Rolando, mas Cristiano Ronaldo também teve a sorte de estar numa altura, num espaço, numa instituição que desenvolveu um projecto inigualável na formação de jogadores”.
Em Dezembro de 2006 decidiu abandonar o Sporting, indo abraçar um projecto no futebol profissional ao serviço do Portimonense, que estava na 2ª Liga, tendo sido despedido no início da temporada de 2007/2008, depois de ter salvo a equipa da descida na época anterior.
Terá sido nessa altura que foi convidado por Luís Filipe Vieira para assumir o cargo de coordenador do sector de formação dos encarnados.
No entanto, viria a ingressar no Sporting Clube de Braga como coordenador de todo o futebol de formação.
Em Agosto de 2010 foi trabalhar para a Arábia Saudita por indicação de José Peseiro, assumindo as funlões de seleccionador dos sub-21. Em Março de 2012 sagrou-se campeão de sub-23 neste país ao serviço do Al-Ahli. Na hora da vitória, não esquece um agradecimento a Peseiro.
Na época de 2012/13 passou a trabalhar como adjunto de André Vilas Boas no Tottenham de Londres e depois no Zenit de San Peterburgo.
Em Julho de 2016 regressa ao Sporting para desempenhar as funções de Director Técnico da Academia de Alcochete e até ao momento parece já ter deixado a sua marca, com bons resultados das equipas mais jovens. Em Fevereiro de 2017 passou a acumular funções como treinador da equipa B, que está a lutar pela manutenção na Segunda Liga, após o despedimento de João de Deus, tendo já conseguido inverter o ciclo de maus resultados.
 
Luís Martins parece ser assim a pessoa com o perfil ideal para desenvolver um trabalho válido no futebol de formação do Sporting, não se limitando o seu potencial a essa vertente. No entanto, parece ser aquela em que mais tem potencial. Espera-se que regresse a essas funções após o final da temporada e que o trabalho de “salvamento” da equipa B seja levado a bom porto.
Sem dúvida uma boa decisão da Direcção do Sporting, a de ter voltado a recrutar um bom elemento que já tinha mostrados bons serviços no clube há cerca de dez anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Blog Por um Sporting fiel a 08.03.2017 às 19:02

Já o Rui Jorge era capaz de ser um treinador fixe para a equipa B e depois passado 1 ano saltava para a equipa sénior. Podia resultar, tal como resultou com Paulo Bento.

Quanto a Luís Martins, vamos ver quanto tempo aguenta, pois aquela Academia parece-me ser actualmente um entreposto de interesses. São demasiadas contratações com Caalas e Costas Aguiar metidos pelo meio...
Imagem de perfil

De Krassimir a 08.03.2017 às 23:59

Em relação ao Rui Jorge, confesso que o acho uma boa hipótese para a equipa principal, mas neste momento não o vejo a aceitar a equipa B. Até porque continuando lá o JJ, era capaz de ser complicada a coexistência. Seria sempre uma aposta de algum risco, porque ainda não treinou a sério nenhuma equipa de clube (das principais) mas acredito que até podia resultar. E é alguém que está identificado com a Formação e em trabalhar com jovens.
Já o Luís Martins, acho-o muito competente, mas preferia vê-lo de volta à coordenação da Formação (ou pelo menos só com essas funções). Depois de salvar a equipa B espero que isso possa acontecer
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.03.2017 às 23:28

Permitam um comentário fora do tema principal do post.

O futebol enoja, o futebol enoja.

Isto não é nada, há vários anos que o futebol se joga nos bastidores, é uma teia de interesses obscuros que nada têm a haver com desporto, e "ninguém" denúncia esta pouca vergonha.
É nojento o que se passa no futebol europeu.
Há vários anos que uma esquipa da Catalunha domina os bastidores do futebol europeu, com escândalos atrás de escândalos, manipulando "tudo e todos" para construírem um mito á volta dum jogador e duma equipa.
Hoje fizeram o mesmo que fizeram ao Chelsea á uns anos e pelo meio a muitas outras equipas.
Esta gente está a mais no futebol.
Nem o "todo poderoso" Milan da década de 80 e 90 chegou tão longe.
Isto não é nada, não é futebol.
Imagem de perfil

De Krassimir a 08.03.2017 às 23:59

De facto aquele penalty sobre o Suarez é muito forçado. Mas a remontada foi épica. Grande jogo...

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D