Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


05
Jan17

cao (1).jpg

 

 

Ontem ocorreram dois factos gravíssimos no final do jogo com o Vitória Futebol Clube!

 

Uma grande penalidade inexistente foi assinalada 

Esta época ameaça tornar-se uma das mais negras em toda a História do futebol português, no que a arbitragem diz respeito. A acumulação de erros absolutamente ridículos que se têm verificado, em todos os sentidos excepto um, demonstra várias coisas.

 

Em primeiro lugar, é cada vez mais notório que a simples profissionalização não resolveu nada. Antes tínhamos amadores incompetentes e/ou corruptos e agora temos profissionais incompetentes e/ou corruptos. Ou seja, podemos colocar uma bata de médico num porco, mas não será por isso que ele passará a curar doenças…

 

Em segundo lugar, é inegável o controlo tirânico que neste momento o benfica exerce sobre toda a estrutura que organiza, nomeia e avalia os árbitros. Chegando neste momento o desplante a, não satisfeitos com o controlo da FPF e Liga, almejarem agora o controlo da Justiça Civil, como se testemunha no pedido de escusa do juiz que tem em mãos o processo que eles colocaram a Jorge Jesus. Se um dia será Luis Filipe Viera a promulgar leis por detrimento de Marcelo Rebelo de Sousa, só o tempo o dirá…

 

Por último, é cada vez mais óbvio que a resposta de Bruno Carvalho a este status quo é do mais ineficaz possível. Há quase quatro anos que somos brindados, numa periodicidade em alguns momentos diária, com comunicados e publicações no Facebook e entrevistas e… sempre a falar no mesmo assunto e com o mesmo alvo. Que resultados prácticos foram entretanto obtidos? O final do jogo de ontem fala por si. Não só não se regista qualquer vislumbre de melhoria na arbitragem, como o que acontece, acontece cada vez mais “nas barbas” de todos. Chega a ser patético! É como se um mendigo se queixasse com fome e alguém se colocasse em frente dele a saborear um croissant. A diferença é que provavelmente o mendigo aprenderia com essa experiência e não se voltaria a lamentar àquela pessoa. Mas Bruno Carvalho não, vê que a porta está fechada e insiste em tentar abri-la à cabeçada. Só não percebe que a porta é feita de aço.

 

Veja-se o exemplo do presidente do porto, que tem sido ainda mais prejudicado pela arbitragem esta época, mas até ao momento fez apenas uma declaração sobre o assunto. Poderão dizer que não tem moral para isso por já ter ocupado o mesmo papel no topo da pirâmide da corrupção, mas se ele estivesse preocupado com moral não tinha uma linha no seu CV referente à função de Papa… Porque insiste então em falar Bruno Carvalho?

 

Quando a penalidade foi assinalada estávamos empatados com o Vitória Futebol Clube 

Este facto gravíssimo não pode, nem deve, ser explicado com arbitragem!

 

Não foi o árbitro que contratou Jorge Jesus. Não foi o árbitro que contratou Petrovic e Bruno Paulista, que pelo facto de não serem opções sobrecarregam William Carvalho com minutos de jogo. Não foi o árbitro que contratou Elias, que só a sua anterior passagem pelo Sporting já deveria fazer corar de vergonha semelhante ideia, mas pior do isso é o seu rendimento e o facto de não ser 10% do jogador que é Adrien. Não foi o árbitro que requisitou o empréstimo de Markovic, jogador que até à data marcou um golo num ressalto e… mais nada. Não foi o árbitro que contratou Alan Ruiz, André e Castaignos, todos excelentes jogadores… para o Vitória Futebol Clube. Não foi o árbitro que achou que os defesas laterais que tínhamos no plantel seriam suficientes para ser competitivo em quatro provas (uma delas a Champions League…).

 

Não é o árbitro que insiste em colocar em campo jogadores que, ou por falta de qualidade ou de forma, nada acrescentam à equipa. Ontem, mais uma vez, sofremos um golo porque Jefferson não estava onde devia (nunca está). Não é o árbitro que se arroga de ser o supra-sumo da táctica mas depois a sua equipa apresenta um futebol básico e previsível. Não é o árbitro que se arroga de descobrir os melhores jogadores (que nem Mourinho conhece – Talisca) mas no Sporting, até ao momento, só “descobriu” Bruno César.

 

Gostaria de ver menos 100 comunicados sobre o benfica e 1 que respondesse aos temas dos parágrafos anteriores. Mas no Sporting Clube de Portugal de hoje, responsabilidade é uma coisa para se atirar aos outros, nunca para ser assumida por quem de direito.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D