Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


16
Fev17

O dia 5 de Março

por Krassimir

Day After.jpg

No próximo dia 5 de Março será conhecido o nome do próximo presidente do Sporting Clube de Portugal, após o acto eleitoral realizado na véspera.

Há duas possibilidades, o actual presidente Bruno de Carvalho (BdC) que tenta a reeleição e um candidato que protagoniza uma lista alternativa, Pedro Madeira Rodrigues (PMR). No caso da eleição para o Conselho Leonino, vai ainda a votos uma outra candidatura independente.

Neste momento existirão várias dúvidas… em primeiro lugar e como é óbvio, quem vence (embora o favoritismo recaia em Bruno de Carvalho) e depois qual a amplitude da vitória – ganhar 60/40% não quererá dizer o mesmo que 90/10%, por exemplo.

Há contudo uma outra “lista” a sufrágio no dia 4 de Março… será o número de votos em branco. Neste grupo estarão incluídos aqueles que estão desiludidos com BdC ou então que nunca o apoiaram, mas também aqueles que não foram seduzidos pelas propostas do único candidato que, mesmo assim, teve coragem para avançar, Pedro Madeira Rodrigues.

É por isso fundamental que o maior número de pessoas vá votar, seja qual for a sua opção, mesmo que pense votar em branco. É importante que isto aconteça, pois o que ocorre mais frequentemente, quando não se acredita em nenhum dos candidatos, é ficar em casa. Esta opção, ao contrário das restantes, não será contabilizada. Em boa verdade, é mesmo lícito dizer-se que não conta para nada, não manifestando repúdio nem aprovação, apenas alheamento. Só se o maior número possível de sócios for votar, o universo sportinguista estará devidamente representado na eleição.

E também é bom que se interiorize que os votos em branco se podem rapidamente vir a integrar num outro candidato que possa surgir no futuro. Serão de qualquer forma uma advertência ruidosa à actual Direcção, mesmo que seja reeleita ou então, no caso de PMR ser eleito, a necessidade de ser mais específico e consequente no seu mandato do que o tem sido na forma como anuncia as suas propostas. Um estímulo, se tiverem bom senso e humildade para o perceber, para que se corrijam muitos dos erros cometidos nesta trajectória de 4 anos e que se agravaram bastante na parte final deste mandato.

Voltando ao dia 5 de Março, o que é expectável, mas não de todo desejável, será o foguetório dos apoiantes do candidato vencedor (se for o actual presidente existe já um triste histórico nesse sentido, de sócios que insultam e desafiam outros, mesmo depois de vitórias contra equipas como o Moreirense) como se tivessem sido campeões nacionais, ao mesmo tempo que provocam os outros sportinguistas que não se revêem nessa candidatura.

Pois nesse dia 5 de Março e convém não o esquecer, estaremos a pouco mais de dois meses do final de uma época frustrante. Uma época em que, apesar do maior investimento de sempre em jogadores (contabilizando também os salários), com um treinador que recebe várias vezes mais do que o anteriormente mais bem pago, não seremos campeões nacionais, não conseguiremos quase de certeza o apuramento directo para a Campions League, não venceremos nem a Taça de Portugal nem a Taça da Liga, em que temos a equipa B a lutar para não descer de divisão e eventualmente se extinguir e em que, nas principais modalidades colectivas, teremos muitas dificuldades em ser campeões, com a excepção provável do futsal. E estaremos na antecâmara de uma próxima época difícil, com poucos recursos disponíveis para o reforço da equipa de futebol (facto que se agravará se não formos à Champions), com a necessidade de apostar na Formação, tendo um treinador que prefere ir buscar carradas de estrangeiros que depois se revelam flops e sem a possibilidade de mudar de treinador por decisão da Direcção (apenas por iniciativa do próprio, dificultada pelo contrato principesco de que desfruta).

Será pois um dia de reflexão e de trabalho mais do que de triunfalismos. Um dia de pensar em trabalhar melhor e de parar com a conversa oca. A verdade é que cada um reagirá como entender. Isso faz parte da democracia e é natural. Ainda assim, seria desejável que cada vez mais parassem os fanatismos, insultos e perseguições. Quanto à união entre os sportinguistas, essa chegará certamente quando finalmente as vitórias se tornarem uma realidade objectiva e concretizada e não apenas propagandeada e inconsequente como infelizmente tem sucedido há vários anos e que em que este mandato não constituiu excepção.

Autoria e outros dados (tags, etc)


editado por Ivaylo a 25/2/17 às 11:39


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.02.2017 às 09:30

Ficamos também todos a saber outra vez, o que já se sabia, afinal os 150 mil sócios, não passava de mais uma invenção dum mentiroso compulsivo.

É impressionante a incompetência do outro candidato, que com tantas situações não conseguiu "arrasar" com a seita.
Com um candidato como deve ser a seita nem sequer ia a eleições.
Para isto mais valia ter ficado onde estava.
Mais parece um jogo em que já se conhece o resultado, em que o resultado está combinado.
Imagem de perfil

De Krassimir a 16.02.2017 às 11:59

A candidatura de PMR tem de facto cometido vários erros, alguns deles incompreensíveis. Seria bom que apostasse em promessas concretas, credíveis e prioritárias, para que pudesse ser ainda levada a sério. De outra forma, Bruno de Carvalho sairá ainda mais reforçado e pensando que pode fazer o que quer do clube.

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D