Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


20170208.jpg

 

 

Depois de ter olhado para as propostas na área financeira, são agora as propostas em matérias de marketing e comunicação o alvo de análise. Uma área, conforme já referido, em que os clubes hoje em dia devem apostar, em complementaridade ao core business, numa perspectiva de criar receitas adicionais.

 

1. Estudar e explorar formas de aproveitameno do património edificado que contribuam para a sua rentabilização nomeadamente, cobertura, videoscreens dentro e ao redor do Estádio, optimizando o aproveitamento das estruturas existentes.

 

Por património edificado, não contando com o Pavilhão prestes a ser concluído, estamos a falar do Estádio e da Academia. No caso do primeiro a experiência do dia de jogo, na Academia podemos também considerar a "micro-experiência" do dia-a-dia de treino que tenha acesso público. Conforme dito no texto do link acima, duas experiências que carecem de enormes melhorias e que têm um enorme potencial para o Sporting e parceiros. Aguardam-se medidas concretas que visem os objectivos propostos.

 

2. Alargar a rede de Lojas Verde, aproveitando o cada vez maior potencial turístico do nosso país.

 

Uma medida positiva e que tinha também merecido destaque no link acima.

 

3. Garantir, cumprindo os estatutos, o naming do Estádio, Academia e Pavilhão.

 

Conforme também já adiantado no link acima, essa tinha sido já uma promessa de Bruno Carvalho ainda por cumprir e agora "reprometida". Conforme indicado na proposta do candidato, qualquer passo neste sentido tem de ser aprovado em Assembleia Geral. Estranho, portanto, como promete «garantir» algo que não depende só da sua decisão... Em relação ao Estádio e Pavilhão, pessoalmente, acho que os nomes estão bem entregues. José de Alvalade e João Rocha são duas figuras tão incontornáveis no Clube, que revogar os seus nomes seria uma machadada na História do Sporting. Quanto à Academia, só peca por tardio. Mas, há que admitir que a proposta não vai longe o suficiente, existem ainda duas bancadas de Alvalade (lá está, como pensar noutro nome...?) com naming por aproveitar.

 

4. Criar uma fan zone junto ao relvado que permita que associados sorteados possam ter acesso directo aos jogadores.

 

Uma medida simpática. Geradora de valor na relação clube-sócio. Por esse motivo, talvez fizesse mais sentido ter sido incluída nesse grupo de propostas.

 

5. Distribuir gratuitamente o Jornal do clube por meio electrónico a todos os sócios com as quotas em dia.

 

Mais uma medida "simpática". Ao contrário da anterior, acarreta custos. Não o custo directo de execução – pouco significativo – mas o custo indirecto da potencial quebra de receitas no canal tradidional, o papel. Essa quebra de receitas poderia colocar em causa a sustentabilidade da essência do Jornal. Assim, não haveria depois nada para distribuir por meio electrónico... Para preservar a essência da proposta, tentando minimizar a "canibalização" entre canais, deveria ser cobrada uma anuidade de, por exemplo, 10% da anuidade da assinatura do jornal em papel.

 

6. Melhorar a SportingTV com a introdução de novos conteúdos e com transmissão em área reservada no site, na área de sócio dos directos relevantes.

 

Quanto à SportingTV, inteiramente de acordo, pode ser ainda muito potenciada, não só em conteúdos como em fonte de receita com publicidade. Uma coisa, de resto, leva à outra... Quais os conteúdos em mente? Quanto à segunda parte, desde que os directos relevantes sejam os mesmos para os quais já temos licença de transmissão na SportingTV, óptimo! Mas, site... só? Quantas pessoas hoje em dia "consomem" através de um PC e quantas através do telemóvel/tablet? Para quando uma app Sporting, a sério?

 

7. Dinamizar a proximidade de sócios às figuras do clube, aproveitando o site e as plataformas de comunicação organizando, entre outros, live chats regulares.

 

Inteiramente de acordo. Não só numa perspectiva "unilateral", ou seja, sendo o Clube a tomar a exclusiva iniciativa do evento, mas também em colaboração com iniciativas já em marcha. Aqui, destaco claramente o #Sporting160. Pode o Sporting colaborar activamente tornando-as ainda mais interessantes.

 

8. Reforçar a internacionalização da marca Sporting, nomeadamente com a criação de novas Escolas Academias Sporting, com especial ênfase nos PALOPs.

 

Sem dúvida uma prioridade. Não só do Sporting, como de Portugal. Não obstante, não se trata tanto de uma proposta do candidato, pois já é tarefa em marcha há mais de um presidente, sendo mais dar continuidade ao trabalho já desenvolvindo. Há que perseguir mais parcerias locais para repartir custos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D