Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


20170409.jpg

 

O Sporting conseguiu ontem uma vitória fácil frente ao Boavista, devido às facilidades concedidas pela defesa boavisteira, mas também pela facilidade com que Bas Dost introduz a bola na baliza. Esperava-se um confronto mais aguerrido, por esta ser uma característica intrínseca dos axadrezados, mas também por trazerem consigo uma boa sequência de jogos sem perder.

 

Na baliza verde e branca Rui Patrício limitou-se practicamente a assistir ao jogo, a tal ponto que poderia ter contado, com legitimidade, para o total de espectadores presentes em Alvalade.

 

Na defesa a repetir-se o último quarteto. Contra um ataque pouco acutilante não houve quaisquer consequências de uma ou outra desconcentração de Coates e Semedo, mais do segundo cuja forma actual parece chamar Paulo Oliveira de volta à titularidade. Schelotto no seu jeito meio trapalhão habitual, sempre voluntarioso a apoiar o ataque. Marvin surpreendentemente a jogar bem pelo segundo jogo consecutivo, a registar até alguns bons cortes.

 

No miolo uma imponente exibição de William, como que a hipnotizar adversários, colegas e público nas suas valsas em slow motion. Ao seu lado, pela última vez esperamos todos, Bryan a demonstrar mais uma vez a teimosia de Jorge Jesus em colocá-lo a "8", a falta de vigor físico para a posição e o descerto no passe curto foram sendo intercaladas com algumas boas aberturas na vertical.

 

Nas alas um bom aproveitamento da chamada por ambos, tanto de Bruno César como Podence. Se o primeiro tivesse mais rotina numa só posição e o segundo uma oportunidade logo no início da época, estaríamos agora provavelmente a colocar uma pressão mais próxima aos adversários.

 

No ataque o imperial Bas Dost a assinar um hat trick e a colar-se a Messi no topo da Europa! Alan Ruiz começa, felizmente, a habituar-nos também aos golos. Se continuar a evoluir, com foco na velocidade, poderá tornar-se um jogador apetecível noutros campeonatos – principalmente o italiano.

 

Do banco sairam Adrien, Campbell e Francisco Geraldes. Nota para o regresso do Capitão com grande aplauso colectivo em Alvalade, a demonstrar estar bem fisicamente mas com expectável falta de ritmo. "Só" lhe pedimos o "milagre" de o recuperar todo numa semana... Vá lá! Tu consegues! Nota igualmente para um bom conjunto de passes de Geraldes, a deixar um perfume de interrogação nos poucos minutos que esteve em campo: "Porque não jogou mais na ausência de Adrien...?!"...

 

Em resumo, apesar de uma ou outra escolha discutível, apesar de um ou outro desacerto, ficou um bom ensaio para o jogo contra o benfica. Nota-se que a sequência de bons resultados faz subir a confiança de todos e que as coisas saem melhor assim, com melhores jogadas e melhor entendimento. É também bastante notório o envolvimento de toda a equipa no projecto individual de Bas Dost e isso, claro, só pode trazer bons resultados também para o colectivo.

 

Esta boa sequência de resultados, apesar de nem sempre boas exibições, permite encarar o jogo com o rival com optimismo. Força Sporting!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D