Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


Vitória.jpg

 

As eleições no Sporting que decorreram no sábado dia 4 de Março, tiveram uma participação de mais de 18 mil sócios, batendo anteriores máximos.

Assistiram-se a longas filas em Alvalade que começaram antes da abertura das mesas de voto, mas com o processo a decorrer com muita eficiência e rapidez, apesar do número de votantes.

Estamos por isso de parabéns, os sócios e quem organizou a votação, pela forma como tudo decorreu. Também, ao que se sabe, não terão ocorrido incidentes de maior, o que se saúda e está à altura de um clube como o nosso.

Infelizmente, apesar de se ter anunciado que pelas 22 horas seria conhecido o vencedor, só cerca das 3 da manhã foi possível ter acesso aos resultados finais, ao que parece devido a problemas na contabilização dos votos por correspondência.

Os resultados traduziram uma vitória expressiva e inequívoca da lista B de Bruno de Carvalho, em todas as áreas a votação: Conselho Directivo, Conselho Fiscal e Disciplinar, Assembleia Geral e Conselho Leonino. Neste último, há a registar o bom resultado da lista C de Gonçalo Nascimento Rodrigues conseguindo cerca de 20% dos votos, ainda assim abaixo do que talvez merecesse.

Conseguindo cerca de 86% dos votos, Bruno de Carvalho, está pois de parabéns e com toda a legitimidade para iniciar novo mandato de 4 anos. É justo que se faça esta ressalva, que se lhe desejem as maiores felicidades neste mandato e que finalmente concretize os títulos que foram bastante escassos no anterior exercício, sobretudo nas principais modalidades. E acima de tudo, que torne o Sporting campeão em futebol. A base de partida já não é o sétimo lugar, já não se pode dizer que o clube tem atletas e treinadores contratados por outros e a pesar no orçamento e que nos limitam as opções (foi esta Direcção, quem fez todas as escolhas), a situação financeira é bastante melhor, tanto quanto nos tem sido dito e os adeptos e sócios apoiam como nunca a equipa, mostrando uma militância que ninguém pode colocar em causa e finalmente já não há desculpas também internas, agora que se tem tão grande base de apoio. Chegou a hora da verdade para este presidente e esta Direcção.

Esperemos que esteja ciente disso e que se corrija o que de mau foi feito nesta época, em termos de planeamento e formação da equipa e também que se acerte o discurso e a estratégia.

Que se comece a ter outro rendimento e aposta na Europa, onde estivemos muito mal nestes quatro anos, baixando claramente no ranking com consequências para o emparelhamento com os adversários e para as nossas hipóteses de sucesso e de obter assim receitas adicionais.

Por outro lado, que a aposta na Formação, que levou ao regresso antecipado de Geraldes, Palhinha e Podence, seja uma realidade para a próxima época e que este treinador nos surpreenda ao dar-lhes oportunidades.

Quanto a Pedro Madeira Rodrigues, os cerca de 9% obtidos são um resultado muito mau e pagou o preço de alguma impreparação, de ter apresentado uma proposta mal estruturada, de vários erros de discurso e de ter entrado na campanha que mais convinha ao actual presidente, discutindo-se muito pouco as propostas de cada um e deixando-se enredar numa troca de ataques pessoais e mesmo insultos. Acabou por ser mais um elemento mobilizador para aqueles que, não estando contentes com Bruno de Carvalho, achavam a eleição de PMR ainda mais negativa e que no final também contribuíram para a vitória e reeleição do actual presidente. No fundo, deixou que o colassem a um passado que deixou estigmas nos sportinguistas e até à estratégia dos rivais, apesar dos seus 35 anos de associado. Mérito da máquina de propaganda do actual presidente, que não deve ser menosprezada e cujos fantasmas gerados levou a que a votação em BdC fosse ainda mais reforçada.

Infelizmente, ao ser conhecida a sua vitória e os resultados, Bruno de Carvalho continuou amarrado ao discurso que sendo do agrado de alguns adeptos, tanto nos envergonha a muitos e declarou “bardamerda para quem não é do Sporting”.  Na realidade todos temos familiares, amigos e até atletas que representam o Sporting (veja-se o caso de Nélson Évora que ainda ontem conquistou um título europeu) que não são do nosso clube. Será que ficamos confortáveis com este tipo de declarações? Será que todos os outros clubes, além dos rivais e respectivos adeptos vão ficar satisfeitos com isto e não vai aumentar algum anti-sportinguismo que vai proliferando por aí e que em nada serve os nossos interesses?

Mas pronto, vamos todos acreditar que foi um excesso na hora da vitória e que vai mudar para melhor a Comunicação do clube, a começar pela sua, que vai saber encontrar aliados em vez de arranjar inimigos e que nos vai levar ao sucesso. São esses os desejos que professamos.

Uma palavra para alguns adeptos que festejaram não apenas a vitória de Bruno de Carvalho, o que é natural, mas que tentaram tirar desforço de quem ousou criticar algumas decisões da Direcção ao longo do tempo. Alguns até propõem, numa sanha inquisitorial, a expulsão das pessoas que ousam não estar de acordo com tudo o que tem sido feito pela Direcção. Quase que parece que acham que ganhámos um campeonato ou uma Champions. Na verdade, à falta de troféus para o museu, festeja-se este resultado à custa dos companheiros do clube que votaram em PMR ou em branco. Como se este troféu também fosse direitinho para o Museu. Não vai e como já dissemos em outro post há algumas semanas, LINK, a hora é sobretudo de trabalho, como ainda ontem pudemos assistir em Alvalade no jogo com o Guimarães (mas não vamos falar disso, pois está tudo bem e estas coisas levam tempo…). Esperemos que assim seja entendido por quem decide e que agora fica deste modo, não apenas com legitimidade mas também com responsabilidade reforçadas.

 

PS – não fizemos campanha neste blog por ninguém. Tentaram colar-nos à candidatura de PMR, porque é sempre mais fácil simplificar as coisas e diabolizar vozes incómodas, mas a verdade é que ao contrário de muitos, não o ridicularizamos, nem o atacamos por ter tido a coragem de se candidatar (coisa que outros não tiveram), mas também não deixamos de o criticar no que entendemos errado. Obviamente que fizemos o mesmo em relação a BdC, só que este tinha todo um mandato para analisar. Continuaremos a dar a nossa opinião, com a disponibilidade possível, pois nem somos pagos para andar no Facebook a comentar, insultar ou a vigiar o que os sócios e adeptos do Sporting dizem, nem somos desocupados, que apenas vão para os grupos do Sporting debitar alarvidades e provocações baratas. Se essa opinião desagradar, lamentamos mas também não é isso que nos vai demover de manifestar o que pensamos. Esperamos antes ter muito mais motivos para elogiar. Seria um óptimo sinal e como sportinguistas queremos é o sucesso do clube, que está acima de quem o dirige e representa. No passado, presente e futuro. Sporting sempre!

Autoria e outros dados (tags, etc)

03
Mar17

capa.jpeg

 

Durante o mandato que se está a concluir, Bruno de Carvalho, teve méritos inegáveis. A maioria deles durante o seu início, sendo com ele que se realizou a reestruturação com os bancos (que seria inevitável, mas ainda assim foi ele quem a negociou), que se voltou a recuperar a equipa de futebol e a apostar na formação e que se construiu o Pavilhão que apesar de algum atraso, está quase a ser inaugurado, apesar deste caminho no futebol se ter invertido nesta época, com várias contratações desastrosas e aparente inversão do caminho de aposta na formação, sob influência do treinador.

Porém não se conquistaram os títulos que foram prometidos e não fomos campeões de futebol. Estivemos perto na época passada, mas a verdade é que não o conseguimos. Sabemos que estas coisas nem sempre dependem da vontade e do empenho de quem dirige o clube, mas constituem sem dúvida um barómetro de avaliação.

Já quanto ao discurso que se vai proferindo, ao que se vai anunciando e prometendo, ao estilo e linguagem que é utilizada, estes dependem claramente de quem os produz. E acima de tudo, tem-se verificado que, ao contrário do que alguns indefectíveis do actual presidente proclamam, muitas frases ditas por Bruno de Carvalho não se revelam eficazes e só o têm desgastado e diminuído o valor da sua palavra. A seguir apresenta-se uma lista de factos e frases que ocorreram e que teria sido preferível não terem acontecido. Que sirva de reflexão para que não se repitam no futuro, seja qual for o presidente da nossa Instituição.

 

25/09/2013 "A medida do meu sucesso? Ser campeão pelo Sporting..."

Após seis meses de mandato, Bruno de Carvalho traça aquele que iria ser o critério aferidor do seu sucesso: ser campeão pelo Sporting. A verdade é que não o veio a conseguir e assim, pelas suas próprias palavras, o seu mandato constituíu um insucesso desportivo.

 

18/10/2013 “Vamos estar na luta pelo Campeonato Nacional, Taça de Portugal, Taça da Liga...”

Leonardo Jardim, treinador da equipa, manifestou surpresa com estas declarações de Bruno de Carvalho produzidas numa visita à África do Sul, que alteravam os objectivos inicialmente traçados. “Fico surpreendido pelo presidente ter dito isso, porque ele a mim não disse nada...”

 

26/11/2013 “Quando quiserem começar a resolver os problemas de Portugal, é fácil: tiramos o vermelho da bandeira e é tudo nosso”

Bruno de Carvalho avançou com esta “ideia” durante um almoço com adeptos em Braga, antes de um jogo com a equipa bracarense.

 

6/12/2013 “ É importante que os adversários dêem mais luta”

O Sporting comandava o campeonato nacional de futebol e BdC saiu-se com esta tirada. Infelizmente, no caso do Benfica, não apenas deram luta como viriam a ser campeões nacionais, iniciando um tri que agora se pode tornar tetra, no final de 2016/17.

 

9/04/2014 “Plantel terá uma melhoria cirúrgica”

Com a equipa já afastada do título, cumprindo ainda assim uma excelente época, atendendo ao investimento e expectativas, BdC promete poucas contratações e certeiras (as tais “contratações cirúrgicas” que referira no programa), tal como analisado aqui LINK. A verdade é que contratou 13 jogadores (Paulo Oliveira, Slavchev, Tanaka, Rosell, Hadi Sacko, Gauld, Naby Sarr, Jonathan Silva, André Geraldes, Gazela, Rabia, Nani e Ewerton), com escasso aproveitamento da maioria.

 

27/05/2014 “Fartei-me de rir com Vieira...”

Depois do presidente do Benfica, ter negado que tivesse dito a BdC num telefonema que o melhor reforço tinham sido as nomeações dos árbitros, tal como tinha sido afirmado por BdC, este veio dizer que afinal tudo não passara de uma ironia e de uma brincadeira...

 

4/06/2014 “O futebol português é como as nádegas”

Durante uma escala em Ponta Delgada, numa viagem até Boston, BdC, comparou Benfica e Porto às nádegas do futebol português por onde apenas saía trampa. “entre algo fisiológico como o ânus, ou sai vento mal cheiroso ou trampa. E é disto que o futebol português está cheio por dentro e por fora: trampa.”

 

19/09/2014 “Como se fosse o pior funcionário da história do clube”

Depois de Manuel Fernandes num programa televisivo ter criticado a prestação da equipa do Sporting contra o Maribor, considerando esta a pior equipa da Champions, BdC respondeu “Mas o que ele diz tem tanta validade como eu dizer que é o pior comentador televisivo e que foi dos piores funcionários do Sporting”. Mesmo que não tenha dito ipsis verbis que era o pior funcionário, a verdade é que a comparação ficou e foi considerada ofensiva pelo próprio que alguns dias mais tarde diria que aquelas afirmações não eram próprias de um presidente. Manuel Fernandes é actualmente funcionário do clube…

 

9/10/2014 “Embirra com bolas microfone encarnadas”

Regressado de Londres e ao ser entrevistado no aeroporto, BdC fala das bolas de microfone encarnadas dos jornalistas (tentando fazer humor com o facto). 

 

20/10/2014 “Vem aí um novo ciclo do futebol português”

Depois de uma brilhante exibição do Sporting no Dragão que nos deu a vitória por 3-1 sobre o rival na eliminatória da Taça de Portugal, BdC anuncia um novo ciclo. Poucos dias depois o Sporting viria a registar uma pesada derrota em Guimarães, com comunicado do presidente no FB.

 

2/11/2014 “Não demonstraram garra nem vontade de vencer e isso é lamentável, só nos restando pedir desculpa por não termos sido dignos do clube que representamos”

No rescaldo de uma pesada derrota da equipa principal por 3-0 em Guimarães e de uma derrota da equipa B por 5-0 frente ao Atlético, Bruno de Carvalho emite um comunicado no Facebook em que ataca o comportamento da equipa e refere que o fim-de-semana em causa jamais poderia ser esquecido. Este episódio constituiria um dos mais polémicos e criticados do mandato, com críticas públicas aos jogadores e equipa técnica. Nani, Patrício e Jefferson viriam a criticar estas declarações.

 

19/12/2014 “Os reforços estão na equipa B”

Apesar da má carreira da equipa de futebol no campeonato e das carências que vai revelando, BdC num recado interno claro à equipa técnica de Marco Silva, que já não tivera qualquer papel na escolha dos jogadores do plantel, viria a referir que os reforços de inverno seriam: Podence, Gelson, Francisco Geraldes, Wallyson, Slavchev, Ryan Gauld, Rabia, Sacko, André Geraldes...

 

26/12/2014 “Marco Silva tem uma agenda própria, tem interesses próprios que não são os do Sporting” (José Eduardo)

Na sequência do mal-estar instalado na equipa, de que o comunicado do FB após o jogo de Guimarães tinha constituído o episódio mais visível, José Eduardo, em concertação com a Direcção que aparentemente se aprestava para despedir Marco Silva, faz declarações duríssimas sobre este, acrescentando mesmo “Chegámos ao fim da linha, não há condição nenhuma para continuar. Não tem a equipa com ele. Essa é uma falácia, a equipa está dividida, há problemas muito graves. O projeto da academia nunca foi agarrado pelo treinador”. Nessa altura, pelos vistos, era criticável não se aproveitarem de imediato todos os jogadores que vinham da Academia. Outros tempos… o episódio seria muito mal recebido pelos sócios e o treinador acabou por ficar, mas a relação entre presidente e técnico nunca mais viria a ser a mesma.

 

25/01/2015 Bruno de Carvalho apresentou queixa, por difamação, contra 31 adeptos e associados do Sporting, que utilizaram as redes sociais e blogues

Depois de críticas que considerou insultuosas, de sócios e adeptos nas redes sociais, BdC instaurou processos aos mesmos. Curiosamente não viria a ganhar nenhum e continuamos sem saber quem pagou as custas judiciais destes processos. Este episódio revelou também uma outra faceta da vida do Sporting: a existência de “bufos”, alguns mesmo profissionais, nas redes sociais. A Associação de adeptos sportinguistas pediu explicações no dia seguinte.

 

12/03/2015  “Não vou usar mais as redes sociais para falar da equipa”

Numa reunião promovida com jornalistas, BdC anuncia a sua decisão de não utilizar mais a sua página do Facebook para falar da equipa, uma decisão que tem por base a grande número de críticas que os seus comentários gerara e o facto dos mesmos terem afetado a sua esposa e a sua filha.

 

27/03/2015 “Os nossos rivais tremem todos os dias”

Além desta frase, em que refere o pavor que o Sporting está a causar aos rivais, teve ainda outras outra frase “Em termos de gestão o Sporting, em dois anos, conquistou a Liga dos Campeões e foi campeão nacional."

 

4/06/2015 Sporting rescinde com Marco Silva invocando justa causa

Na sequência de rumores já há muito existentes, o Sporting rescinde contrato com Marco Silva. Entre os vários motivos referidos, inclui-se um que daria bastante celeuma: o facto de Marco Silva não ter usado o fato oficial numa eliminatória da Taça de Portugal. Este facto ainda recentemente foi objeto de humor em Inglaterra, quando Marco Silva assinou pelo Hull City. Posteriormente, Marco Silva e Sporting chegariam a acordo.

 

7/06/2015 “Para fazerem mal ao Sporting, primeiro vão ter de me matar”

Mais uma declaração pungente de dramatismo e teatralidade, que claramente visou cair no agrado das massas. Começa a cultivar-se cada vez mais o culto da personalidade, que actualmente atinge níveis absurdos e irracionais entre alguns adeptos.

 

9/08/2015 “É isso que me sabe bem, falar pouco e ser campeão”

Após a conquista da Supertaça (único troféu conquistado até à data por JJ) sobre o Benfica, Bruno de Carvalho dedicou o triunfo aos adeptos, dizendo esta frase que infelizmente a prática desmentiu largamente em ambas as vertentes... falou muito e não foi campeão.

 

19/08/2015 “Mr Burns, se quer guerra vai tê-la!”

Após alguns ataques a JJ por parte do Benfica e do seu Director de Comunicação, João Gabriel, Bruno de Carvalho respondeu, chamando a este dirigente o nome de uma personagem dos Simpson. Em resposta, João Gabriel diria “um cretino é só isso... um cretino”. A seguir nova investida de BdC no facebook...

 

28/09/2015 “Esperam a cada deslize para como ratos atrás de teclados, cartazes, tarjas ou entrevistas atacarem o clube ou os seus profissionais."

Durante uma Assembleia Geral, BdC falava assim dos críticos, referindo-se a um hipotético governo-sombra de seis pessoas. Logo a seguir, Record publica os seis nomes, entre os quais se contava Paulo Pereira Cristõvão, que em resposta fez questão de dizer que não acreditava que BdC fosse tão cobarde que acusasse pessoas e nem dissesse o seu nome...

 

5/10/2015 “O Benfica oferece almoços a árbitros” 

BdC foi ao Prolongamento, programa da TVI com Pedro Guerra,, dando protagonismo ao comentador do Benfica, anunciando que o Benfica oferecia vouchers aos árbitros, denúncia importante, mas que poderia ter ocorrido em outro local e de outra forma. Num espectáculo deprimente, viria a ser acusado pelo comentador do Benfica de constituir “um caso de psiquiatria”. Ness programa, BdC declararia que o Benfica só ia ser campeão da voleibol. Infelizmente foi-o em várias modalidades... 

 

13/11/2015 "Aos nossos rivais... Costumo falar neles, sim. Já me disseram que não o devo fazer mas é um costume meu. Estamos em 1.º e quero desejar-lhes boa sorte e que vão olhando bem para nós porque não vamos sair do 1.º lugar"

Durante a gala “Rugidos do Leão” na Batalha e quando a equipa liderava o campeonato, BdC volta a fazer uma previsão de que o Sporting não sairia do primeiro lugar. Infelizmente mais uma vez enganou-se. Apesar do record de pontos (86), o Sporting viria a ficar em segundo lugar e a ser apeado do primeiro lugar pelo Benfica.

 

final campeonato.png

 

6/12/2015 “Depois do 'Bailando' no Continente, fomos dar 'Bailinho' à Madeira”

No rescaldo da vitória do Sporting sobre o Marítimo na Madeira, BdC que estava envolvido numa troca de mimos com Carlos Pereira, presidente do Marítimo, faz estas declarações para picar o seu homólogo madeirense, que retorquiria que BdC era uma lagartixa que não chega a jacaré. Infelizmente pouco tempo depois o Sporting volta à Madeira, para jogar com o União e viria a registar a primeira derrota no campeonato.

 

12/12/2015 “Decisões há muitas, seu palerma!”

Bruno de Carvalho recorreu novamente às redes sociais para criticar a Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga de Clubes, que decidiu arquivar a queixa feita pelo Sporting contra o Benfica, usando a expressão referida. O Sporting queixava-se de algumas agressões de jogadores das águias a jogadores leoninos no dérbi da Luz, no jogo que aconteceu na oitava jornada do campeonato português. 

 

21/12/2015 Bruno de Carvalho envolvido em confusão na noite da Madeira

O Sporting foi jogar novamente à Madeira, desta feita com o União, jogo que viria a perder por 1-0. Na madrugada de sábado para domingo, BdC esteve envolvido em altercação com outras pessoas na discoteca Vespas. Viria a justificar-se (... no facebook) dizendo que se tratou apenas de uma troca de “bocas” com adeptos de outros clubes.

Madeira.png

 

 

30/12/2015 “Aconselho Camilo Lourenço a fazer o prato “galinha à maricas” para iniciar o treino para a noite de fim de ano”

Camilo Lourenço criticara o negocio da NOS. Bruno de Carvalho ataca o jornalista referindo que este já fora o “pombo correio” que dissera que o seu projecto financeiro iria falhar. Não estando em causa sequer o que disse o jornalista, o que se destaca é mais uma vez o tom rasteiro da resposta, que não é digna de um presidente de uma instituição como o Sporting Clube de Portugal.

 

16/01/2016 “Só não lhe dei um pontapé no rabo, porque tive receio que gostasse”

Depois de uma arbitragem infeliz de Luís Ferreira no Sporting-Tondela, com expulsões de Rui Patrício e de Bruno de Carvalho após este ter dirigido palavras ao árbitro, no decurso da Assembleia Geral, BdC virai a sair-se com esta tirada em relação ao referido árbitro. Alguns dias depois a OpusGay viria a acusar BdC de homofobia encapotada e grosseira. 

 

luís ferreira pontapé.png

 

20/01/2016 “O Sporting era um clube que internacionalmente não contava para nada”

Um clube centenário com várias conquistas memoráveis. Com medalhados olímipicos, sendo o primeiro clube português a ser convidado a disputar a Taça dos Campeões de futebol... campeão europeu de Hóquei em Patins, vencedor da Taça Challenge, Taça das Taças em futebol... não contava para nada, segundo Bruno de Carvalho... no futebol e durante o seu mandato, o Sporting viria, isso sim, a cair cerca de 30 lugares no ranking da UEFA, tornando a vida ao clube cada vez mais complicada nos sorteios. 

internacional.jpg

 

 

3/02/2016 “O presidente do sindicato dos jogadores do Peru está eufórico com a ida de Carrillo para o Benfica. Compreende-se, finalmente o peru pode ir às galinhas..."

Frase proferida no FB a propósito da posição tomada pelo sindicato dos jogadores do Peru, perante a possibilidade cada vez mais provável (e que viria a confirmar-se) da saída de Carrilo para o Benfica. 

 

4/02/2016  "Foi-me dito que os jornalistas do JN Luís Mota e Nuno Maia foram apanhados a fazer necessidades líquidas atrás de uma coluna enquanto fotografavam uma carrinha do Presidente do Sporting CP”

Após ter sido dada a notícia de que BdC tinha um carro bloqueado em Alvalade, por falta de pagamento, BdC responde no FB aos jornalistas com várias alusões brejeiras, falando “de sacudir as gotas do instrumento”, “gotículas nos acessórios interiores”, etc.

 

7/03/2016 “Eu, Jesus e a carneirada ainda vamos ser muito felizes” 

Quando faltavam 9 jornadas para o fim do campeonato, BdC usou esta expressão no FB para manifestar confiança na vitória no campeonato, apelidando os seus seguidores de “carneirada”. Além disto, não deixou de lançar farpas internas referindo não esquecer também os "sportinguistas hipócritas e falsos moralistas", considerando que lhes "restará nessas alturas dar pulinhos fingidos e escrever: eu sempre disse que íamos ganhar".

 

31/03/2016 Bruno de Carvalho proibiu a cor vermelha no clube

Bruno de Carvalho, proibiu contratualmente os atletas do clube de utilizar o vermelho enquanto forem funcionários do emblemas leonino, incluindo calçado e acessórios.

 

22/04/2016 “O Sporting tem uma dupla almofada para suportar indemnização à Doyen”

No decurso do processo com a Doyen, BdC manifesta-se confiante na vitória do clube e mesmo que essa não acontecesse, diz-se confortável por já ter aprovisionado uma dupla almofada para fazer face aos custos. 

 

15/05/2016 Página de FB do presidente do Sporting fica offline

Após a vitória do Benfica no campeonato, a página do FB do presidente do Sporting fica offline, deixando de poder ser usada. No entanto, continuaria activa a página pessoal de Bruno de Carvalho e os posts no FB seguiram dentro de momentos e três dias depois declara que por ele o campeonato começava de imediato.

 

15/06/2016 “Recusámos 80 milhões por um jogador”

Após o negócio da venda de Renato Sanches ao Bayern de Munique, que poderia atingir 80 milhões por objectivos (embora irrealistas), Bruno de Carvalho sempre procurando medir forças com o rival, diz que também tinha tido uma proposta de 80 milhões por um jogador e que a recusara. Mais tarde veio a saber-se que o jogador em causa era Slimani, mas que os 80 milhões eram de ... yuans.

 

19/06/2016 “Na próxima época queremos vencer em tudo”

Mais uma vez a confiança não falta ao presidente do Sporting. Mesmo tendo falhado por várias vezes previsões anteriores de conquistas e de vitórias, continua a manifestar uma fé inabalável que o Sporting iria triunfar e vencer em tudo na época que se avizinhava. Ainda não foi desta que viria a acertar... 

 

14/11/2016 Os incidentes com o presidente do Arouca

Terminara o jogo com o Arouca e o Sporting ganhara de forma convincente por 3-0. Nos túneis de Alvalade terão ocorrido incidentes. Depois de serem divulgadas as imagens, percebe-se a provocação do presidente do Arouca a Bruno de Carvalho (apesar da ausência de som impedir a avaliação do diálogo), mas fica a dúvida se BdC terá lançado o fumo do cigarro electrónico ou mesmo cuspido no seu homólogo. Apesar de parecer ter existido aproveitamento de Carlos Pinho, fica registado mais um episódio lamentável a envolver o presidente do Sporting.

 

5/12/2016 “Queremos ir à final da Liga Europa”

Apesar de ter assinado boas exibições contra equipa difíceis, como o Real Madrid e o Borússia Dortmund, o Sporting estava limitado a lutar pela ida à Liga Europa com o Legia. Antes do jogo na Polónia, BdC refere querer ir à final da Liga Europa. Afinal, nem sequer viríamos a ser apurados para a referida competição após derrota com o Legia, com uma má exibição.

 

19/12/2016 “Quero ser campeão em todas as modalidades e nada me fará alterar isso”

Seis meses volvidos sobre idêntica afirmação, Bruno de Carvalho volta a repetir a mesma frase. Alguns dias depois declara mesmo “vamos ser campeões!” e em entrevista ao Record diria que no futebol “continuava a exigir os 3 títulos”. Não acertou, pelos vistos vai ter de alterar isso e não vai mesmo ser campeão. No caso do futebol nem segundo classificado será e não conquistaremos qualquer troféu.

3 títulos.png

 

 

5/01/2017 Sporting tira Geraldes e Gauld de Setúbal

Após eliminação pelo Setúbal da Taça da Liga, o Sporting decide terminar o empréstimo dos jogadores Gauld e Geraldes ao Setúbal. Neste caso, ao contrário dos jogadores vindos do Moreirense, não vieram para poder evoluir ou jogar mas por aparente vingança contra o Setúbal. Entretando encontram-se sem jogar, existindo dificuldades colocadas pelo Vitória Setúbal, que não aceitou a decisão. Os reais motivos nunca foram esclarecidos pela Direcção.

 

15/01/2017 Tensão no balneário em Chaves entre presidente e jogadores

Após a eliminação pelo Chaves para a Taça de Portugal, BdC terá ido ao balneário confrontar os jogadores. Terá gritado com eles e inclusive chamando-os de chulos. Terá tido resposta de alguns deles, que não gostaram. Os capitães vieram posteriormente à Sporting TV dizer que as coisas não tinham atingido essas proporções, com semblante claramente contrariado e não escondendo algum mal-estar.

  

 

A lista apresentada não é exaustiva e existiram muitos outros episódios lamentáveis. Basta referir, que desde que Nuno Saraiva é Director de Comunicação do Sporting, os seus posts com dedicatória quase diária ao rival, são, na maioria das vezes, mais um motivo de embaraço para o Sporting... para não falar nas inúmeras intervenções infelizes de Jorge Jesus.

Que exista a humildade de reconhecer que esta postura, este caminho e este discurso não enobrecem nem dignificam Bruno de Carvalho e muito menos o clube e que não resultam em nada de bom para os nossos objectivos. Que de uma vez por todas haja um comportamento da nossa Direcção e do presidente em que nos possamos rever. Não é preciso ser brejeiro e mesmo ordinário para ser acutilante e incisivo. Será que consegue compreender isto ou vai continuar a insistir na mesma postura caso seja reeleito?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

02
Mar17

bc201304.jpg

 

A equipa B do Sporting Clube de Portugal, a par de outras, foi criada no final de 2011 e avançou para competição na época 2012/2013. Estávamos no mandato de Godinho Lopes. A matéria-prima de que foi dotada (Formação) permitiu que, não só “tenha andado” pelo topo da tabela da II Liga durante a maior parte da época, tenha ainda “salvo” a equipa principal de uma classificação ainda mais embaraçosa ao lhe fornecer jogadores no último terço do campeonato.

 

 Ao apresentar-se às eleições de 2013, Bruno Carvalho afirmava, e bem, que a equipa B era um projecto fundamental num clube formador como o Sporting Clube de Portugal. Para além do que se pode ler na imagem em cima, apresentava propostas no sentido de ter dois plantéis curtos que se complementariam. Ou seja, na equipa principal dois jogadores por posição e na equipa B idem. Ambas com a mesma táctica e as mesmas rotinas. Neste modelo teríamos uma equipa B 100% constituída por jogadores oriundos dos juniores, em que os “titulares teóricos” seriam sempre a terceira opção para cada posição do plantel principal. Por outro lado, jogadores que em algum momento tivessem défice de utilização na equipa principal, recuperando de uma lesão por exemplo, teriam a sua oportunidade de recuperar a melhor forma na equipa B. Uma ligação “umbilical” que certamente geraria sinergias importantes para o futebol do Sporting.

 

Tal como na dança a pares, quando existe a ligação “umbilical” é como se um só corpo se movesse na pista, mas quando assim não é o que se assiste é a pisadelas… Um plantel B com défice de gestão acaba por se tornar só mais um “peso”, com os custos inerentes a uma segunda estrutura, logística e equipa técnica.

 

Ao longo destes quatro anos de mandato, como em outras matérias, assistimos a uma prática distinta do anunciado. Aliás, basta consultar o site para se ficar com uma ideia da relevância atribuída…

 

Pela função que deveria ser o principal pilar de estabilidade – o treinador – passaram quatro nomes, Francisco Barão, Abel, João Deus e agora Luís Martins. De todos, o único que terá efectivamente CV em formação de jogadores é o último, que no entanto apenas assegura a função interinamente até final da corrente época. Interino é também uma expressão que define bem Francisco Barão, pois ocupou a função apenas em curtos períodos de transição. Não tendo a priori esse perfil académico, não obstante, Abel “deu boa conta do recado”. Por motivos que até hoje ninguém conseguiu compreender, o “prémio” por ter ficado a 3 pontos do primeiro lugar na época 2014/2015 foi o afastamento logo no arranque da época 2015/2016. Entra então em cena João Deus. Uma decisão incompreensível, pois tratava-se à data de um ex-preparador físico que, nos poucos clubes em que tinha sido treinador principal, nunca tinha obtido um rácio de vitórias superior a 50% e nunca tinha lançado um jovem. Protagoniza épocas absolutamente sofríveis e recebe o “tiro de misericórdia” em Fevereiro de 2017.

 

No que diz respeito aos jogadores, estranhamente a «ponte entre o futebol júnior e o futebol sénior» serviu, sem grande proveito para o Sporting, de “ponte entre a contratação mal planeada e a dispensa”. Para além dos jogadores provenientes das camadas jovens passaram pela equipa B vinte e seis jogadores contratados propositadamente para tal, dos quais dez a título de empréstimo, num custo global de 1M€. Para além dos “naturais” seniores de primeiro ano e dos “menos naturais” contratados em exclusivo para a equipa B, passaram ainda pela mesma os “contra-natura” jogadores contratados para a equipa principal mas cuja qualidade efectiva nem no banco desta lhe garantiam lugar. Um total de onze jogadores, dos quais três emprestados, que custaram ao Sporting próximo de 13M€.

 

Em resumo: trinta e sete jogadores que mais não fizeram do que onerar as contas do Sporting em 14M€ e dificultar a evolução/integração dos “naturais protagonistas” do conceito – jovens da Formação.

 

Consequência: neste momento a descida ao Campeonato de Portugal é um cenário muito mais provável do que a manutenção na II Liga. Jorge Jesus diz que irá salvar a equipa B com a cedência de alguns jogadores do plantel principal. A equipa B não precisa de ser salva, precisa de ser gerida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

voto.jpg

 

 

Aproxima-se a data de 4/03, sábado, dia em que decorrerá em Alvalade, das 9 às 19 horas, a votação na qual será escolhido o presidente do Sporting, mas também da Assembleia Geral, do Conselho Fiscal e Disciplinar e do Conselho Leonino. Com a excepção deste último, em que se apresenta uma lista independente protagonizada por Gonçalo Nascimento Rodrigues, para os restantes órgãos sociais apenas concorrem pessoas das listas A e B, respectivamente de Pedro Madeira Rodrigues e de Bruno de Carvalho.
 
Neste momento, tudo indica que Bruno de Carvalho irá vencer as eleições. Ao invés do adversário, todas as gaffes, soundbytes, acusações e até insultos lhe são perdoadas e relevadas. Propostas que verdadeiramente trouxessem algo de novo, nomeadamente em relação à estrutura do futebol e de investimento nas modalidades (se é ou não para manter), por exemplo, nada de novo se viu. Mas muitos sócios aplaudem e parece que nem querem saber de nada, estando completamente anestesiados em relação às questões do clube, mas por outro lado virando ferozes talibãs sempre que alguém ousa criticar a actual Direcção.
 
Parece até que Bruno de Carvalho acha estas eleições uma enorme maçada, um mero formalismo e que nem precisa de se esforçar para apresentar propostas aos sócios. “Aqui estou, ou eu ou o caos, os outros são o Diabo, lampiões, etc”. Aliás, chega ao ponto de acusar o adversário de falta de ideias, embora não se sinta na obrigação de as apresentar. Acusa-o também de falta de nível e de educação. O mesmo presidente que durante o mandato, proferiu as declarações que se conhecem… Em relação à Comunicação, continua a achar que falar diariamente dos rivais, sem qualquer selectividade, é o caminho.
 
Do outro lado, Pedro Madeira Rodrigues, cometeu vários erros, apesar de se dever destacar a coragem de se apresentar numa eleição em que tem sido fustigado por imensos ataques, de se demitir do lugar que ocupava em termos profissionais, do esforço que fez em termos de contactos e diligências para corporizar uma alternativa com propostas. Pena que vários lapsos de discurso, lhe tenham retirado força e credibilidade. Fica a ideia que poderia ser melhor presidente que candidato. Quem ridiculariza a sua proposta de treinador – Juande Ramos – que apesar de poder ser sempre criticada, já orientou grandes clubes e conquistou troféus importantes bem como quem critica investidores árabes, são os mesmos que aplaudiam um candidato que apresentava Van Basten ou que referia ter fundos russos a apoiá-lo… é o que temos.  Agora surgem já adeptos a pedir a sua expulsão de sócio, só porque teve a coragem de corporizar uma alternativa ao actual presidente. Inacreditável!
 
No meio disto tudo, sobra assim a insanidade e alienação de muitos adeptos. Para esses, aparecesse quem aparecesse, diriam sempre o mesmo. Claro que para além dos adeptos fanatizados, existirá quem vota em Bruno de Carvalho por não gostar da alternativa, numa postura de que “fez muitos erros, mas o outro será pior”, quem simplesmente vote em branco ou nulo, por não se rever em nenhuma das candidaturas e querer assim mostrar um cartão amarelo à actual Direcção e ainda quem vote em Pedro Madeira Rodrigues por achar que lhe dá esperança de uma mudança de discurso e de estratégia. Ainda assim, estes últimos parecem ser uma clara minoria.
 
Registe-se ainda a quase total ausência de debates. Apenas se verificou um entre candidatos à presidencia, na Sporting TV, com o moderador a revelar clara parcialidade em favor do seu actual superior hierárquico. Uma lástima de facto. E no caso dos candidatos à presidência da Mesa da Assembleia Geral, com Marta Soares a ter oportunidade de falar depois de Rui Morgado, rebatendo o que este dissera, sem contraditório...
 
Assim, para além da previsível vitória de Bruno de Carvalho, teremos ainda Jaime Marta Soares a poder ser eleito por arrastamento para a presidência da mesa da Assembleia Geral. Uma figura que não se tem mostrado à altura do cargo que desempenha, não o prestigiando e atropelando as regras de tratamento dos sócios, como ainda recentemente se viu com a rábula dos cadernos eleitorais. Votar na lista B para a mesa da Assembleia Geral significa dar mais uma vez uma oportunidade a um indivíduo que não dignifica o cargo nem o Sporting.
 
Quanto ao Conselho Leonino, órgão tantas vezes criticado pela sua inoperância, surge uma esperança com a candidatura da lista independente, de Gonçalo Nascimento Rodrigues, da lista C. Com um discurso bem estruturado, propostas reais e que parecem querer dar mais importância e voz aos sócios, apresentando mesmo a possibilidade de extinção do Conselho Leonino caso não se cumpra o programa, permite acalentar uma esperança de fazer chegar reais contributos à Direcção eleita. Restará saber se serão ou não acolhidos, pois a frase “o Sporting é nosso” cada vez parece mais uma quimera e um cliché usado com fins eleitoralistas, mas não para ser cumprido. De destacar que Jaime Marta Soares recebeu mal esta candidatura, de acordo com o que disse o próprio cabeça de lista…
 
E é assim que surgem estas eleições. Que se realizem e que o Sporting possa ficar mais forte num ano em que o futebol está a ter uma prestação muito decepcionante e vários adeptos dão mostra de níveis de insanidade e de falta de tolerância com os outros sportinguistas deveras preocupantes. Que regresse o bom senso e os títulos que nunca mais aparecem …uma certeza porém: no dia 5 de Março, seja qual for o resultado das eleições, o tempo não será de euforias, mas de trabalho e de preocupação pelo futuro do nosso querido clube.

 
VIVA O SPORTING!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

01
Mar17

1a (2).jpg

 

Em 2013 Bruno Carvalho afirmava no seu programa eleitoral, e bem, que se deve preservar a estabilidade da equipa de futebol. É uma necessidade não só do futebol ou do Sporting, mas de qualquer organização.

 

Uma excelente intenção que, lamentavelmente, se ficou por aí.

 

Nas quatro épocas em que Bruno Carvalho foi o timoneiro principal, o futebol do Sporting Clube de Portugal teve três treinadores na equipa principal, quatro treinadores na equipa B e setenta e três jogadores contratados para ambas as equipas.

 

Teve, de facto, um início auspicioso. Na primeira época, cujo planeamento foi infelizmente facilitado pela ausência do Sporting das provas europeias, foram contratados dezoito jogadores (Jefferson, Cissé, Slimani, Victor Silva, Hugo Sousa, Maurício, Seejou King, Gerson Magrão, Montero, Ivan Piris, Welder, Heldon, Shikabala, Matiaz Perez, Dramé, Everton Tiziu, Sambinha e Enoh). Embora em número elevado, aqui sim reconhece-se um «fim de ciclo» que “obriga” a uma revisão mais vasta. No entanto, nestes dezoito jogadores verificou-se um valor médio por transferência de apenas 311m€, justificado pela opção de recorrer em metade das contratações a jogadores “custo zero” e também, claro, pela opção por jogadores “baratos” (sensivelmente 5M€ gastos no total). Poderia a média ter sido ainda mais baixa se em Janeiro não se tivesse dado um primeiro sinal de inversão de estratégia com o 1M€ gasto em Heldon, mas mesmo assim um saldo positivo.

 

Na segunda época, após a saída de Leonardo Jardim, saída essa que não implicava um «fim de ciclo» pois apenas saiu do plantel um jogador titular, foram contratados treze jogadores (Paulo Oliveira, Slavchev, Tanaka, Rosell, Hadi Sacko, Gauld, Naby Sarr, Jonathan Silva, André Geraldes, Gazela, Rabia, Nani e Ewerton). Logo à partida um número estranhamente alto, pois apesar do retorno do Sporting às competições europeias, não deveria ser necessário dotar o plantel de tantas “soluções” adicionais. Mas o realmente grave foi nessa época se ter passado para um valor médio por transferência de 1,2M€! Ou seja, 16M€ gastos no total. Se pensarmos que o jogador de maior qualidade (Nani) até foi a “custo zero”, torna a ineficácia ainda mais evidente. Se recordarmos que o treinador Marco Silva teve pouco ou nenhum “voto na matéria”, restam então dois nomes para assumir a responsabilidade do desacerto.

 

Na terceira época dá-se o assumir em definitivo da inversão de estratégia, com o consequente “rasgar” em definitivo da promessa eleitoral. Entra Jorge Jesus, afirma que antes dele o Sporting não existia e, para dar “corpo” às afirmações, pede a contratação de catorze novos corpos (Azbe Jug, Teo Gutierrez, Aquilani, Bruno Paulista, Bryan Ruiz, Naldo, João Pereira, Marvin Zeegelaar, Bruno César, Schelotto, Coates, Barcos, Thomas Rukas e Amâncio “Neymar” Canhembe). O investimento total em contratações foi na ordem dos 18M€, tendo sido o valor médio de 1,3M€.

 

Na quarta época, ainda a decorrer, dá-se o descalabro total e absoluto! Uma equipa que quase vence o campeonato na época anterior e que mantém o treinador Jorge Jesus, bem como João Deus na B, contrata vinte e oito jogadores (Spalvis, Alan Ruiz, Federico Ruiz, Petrovic, David Sualehe, Edu Pinheiro, Diogo Nunes, Bas Dost, Elias, Castaignos, Douglas, André, Meli, Beto, Campbell, Markovic, Boubakar Kouyate, Pedro Delgado, Guima, Fidel Escobar, Leonardo Ruiz, Liam Jordan, Bilel, Ricardo Almeida, Nasyrov, Gelson Dala, Ary Papel e Merih Demiral). Foram gastos 28M€. O valor médio por contratação, apesar do valor recorde, baixa para 991m€ devido ao facto de dez serem jogadores emprestados. Entretanto quatro abandonam o plantel ainda em Janeiro, demonstrando mais uma vez o desnorte.

 

Em quatro épocas, quatro «fins de ciclo». Um dos quais com manutenção de treinador.

 

Em quatro épocas quase 68M€ investidos, sem contar com todos os fees de empréstimo e sem contar com comissões. Dos jogadores contratados pela actual Direcção, os que entretanto foram vendidos renderam 51M€, é um facto. Mas é notória a preponderância que Slimani tem nos dois totais – custou 300m€ e foi vendido por 30M€ - e é importante recordar que foi uma segunda opção face ao “roubo” de Ghilas por parte do porto, mas mesmo assim é o maior mérito de Bruno Carvalho. Sem ele, os totais teriam sido (provavelmente) 70M€ em compras e 20M€ em vendas.

 

Em quatro épocas… setenta e três contratações «cirúrgicas»…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 2/2




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D