Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Sporting é a paixão que nos inspira. Não confundimos competência com cultos de personalidade. 110 anos de história de um clube que resiste a tudo e que merece o melhor e os melhores de todos nós. Sporting Sempre


22
Mar17

Sujar as mãos

por Krassimir

20170322.jpg

 

O Sporting tem sido desde há muito um clube adiado em que os títulos são uma permanente miragem, que tem servido como cobaia de experimentalismos e sede de quimeras.

 

Foi esta ausência de títulos e o jejum de campeonatos que explicam o aparecimento de sebastianismos como o que é representado por Bruno de Carvalho, a sua aceitação pelos sócios e o estado em que nos encontramos actualmente.

 

Para inverter este ciclo, os profetas deste novo Evangelho, pregado pelo pastor Bruno de Carvalho e que são representados pelos comentadeiros e blogueiros do “regime”, defendem que os sportinguistas são os principais culpados desta situação e que é necessário “sujar as mãos”.

 

Ou seja:

  • Se os outros roubam e são corruptos, nós temos de o ser também e talvez mais;
  • Se os outros são fanáticos e dão mostras de uma insensatez doentia, nós também temos de o ser;
  • Se os outros têm um Director de Comunicação patético e que mais serve como troll que outra coisa, nós tivemos de arranjar um que igualmente o seja e de uma forma hiperbólica;
  • Se os outros têm arruaceiros, bem como malta que agride e ameaça, nós também temos de o fazer, nem que seja contra os próprios consócios do clube;
  • Se os outros aldrabam assistências e números de sócios, nós também precisamos de ir pelo mesmo caminho;
  • Se os outros têm presidentes há mais de uma década ou de três décadas, nós também temos de ter um assim, ainda que, ao contrário dos rivais, não tenha ganho nada de relevante;
  • Se os outros mentem por sistema, nós só temos de imitar;
  • Se os outros gastam o que não têm e não devem, nós só precisamos de gastar ainda mais;
  • Se os outros têm comentadores televisivos grotescos e ridículos como Pedro Guerra, nós precisamos de outros semelhantes;
  • Se os outros não sabem perder, nós fazemos o mesmo;
  • Se os outros fazem uma triste figura e não dignificam o desporto, o Sporting deve estar ao mesmo nível.

 

Pois, lamento desiludir quem pensa assim, mas isto não nos vai levar a lugar nenhum. Ou antes, vai fazer com que o clube perca a sua identidade, a sua matriz única e que tanto seduziu adeptos de vários lugares do país e do mundo e cuja devoção ao clube tem sobrevivido a este deserto de vitórias. O presidente disse recentemente que em 110 anos de história nunca tivemos um presidente que se preocupasse com a identidade do clube, infelizmente o que parece é que nunca tivemos ninguém que tão facilmente estivesse disposto a abdicar dessa identidade e que faz do “ser do Sporting” algo único e inigualável. A identidade do clube está mais que estabelecida, é riquíssima a nível da postura no desporto, no eclectismo, na dignificação dos valores da competição e na capacidade de dar talentos ao desporto português, no futebol, no olimpismo e nas modalidades. É isto que nos pedem agora para abandonar, “sujando as mãos”, como se fosse esta aposta na brejeirice e na ausência de escrúpulos e princípios que nos conduzisse às vitórias. Há até quem defenda uma refundação do clube… para esses só um conselho: sigam o vosso caminho, fundem outro clube e deixem o Sporting para os sportinguistas que sentem o clube, que o respeitam e que se orgulham da sua História e dos seus valores.


Sporting sempre!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D